sexta-feira, 5 de abril de 2019

UM MÊS DE INTERNAMENTO


(Ainda estou em falta com parte da história para contar, mas a disposição para escrever fugiu e não queria deixar passar esta data em branco, por isso vim só deixar um pequeno texto.)

Hoje faz um mês que cá estou, os dias não têm sido fáceis a Doença Enxerto contra Hospedeiro (http://www.stmo.com.pt/pt/apoio-ao-doente/informacao-ao-doente/reinternamentos/122-doenca-enxerto-contra-hospedeiro.html) faz das suas e principalmente “ataca-me” pelo estômago. Não consigo comer, o pouco que consigo nem sempre se mantém, essencialmente bebo chá e como canja e gelatina, não é que tenha apetite, mas o corpo começa a fraquejar mais um pouco.

E diz que hoje é dia dos filhos… e faz um mês sem o teu abraço pequenino, sem o teu beijinho repenicado, só chamadas, vídeos e fotos da princesinha – que saudades, neste dia ou noutro qualquer! O mais velho ainda me pode visitar e ao fim de semana marca presença para além de falarmos todos os dias, e ainda assim as saudades são imensas.
Mas sei que estão bem, tão bem! Graças a uma rede organizada composta por elementos com uma capacidade incrível de ajudar.


Eu volto, ainda não sei quando, mas volto ;)

10 comentários:

  1. Não consegui conter a lágrima pela ausência desse abracinho. Mas tenho a certeza que terão a vida inteirinha pela frt. Bj

    ResponderEliminar
  2. Não tenho palavras pra descrever, pq esta doença deixa-me s palavras. Mas daqui vai um bjinho mt apertadinho do Porto.

    ResponderEliminar
  3. Mil vezes ao dia,os meus suspiros vão ao teu encontro. Love you

    ResponderEliminar
  4. Continua com força prima!! Não tarda e estás cá fora a abraçar o teu menino e a tua menina..
    Orgulho em ti prima!!
    Beijinhos grandes 😘😗

    ResponderEliminar
  5. Tenho seguido o seu estado através do blog da mana.
    Desejo do fundo do coração que tudo corra pelo melhor e correrá com certeza, acredite.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Sei o que é estar longe de um filho. Não por doença mas também por motivos bastante graves. E é neles que nos temos de agarrar e pensar que só por isso vale a pena continuar a lutar. Muita força e isso vai ser apenas só uma fase e uma história para contar ;)

    ResponderEliminar
  7. Muita força... e sem nunca desistir!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar